| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • You already know Dokkio is an AI-powered assistant to organize & manage your digital files & messages. Very soon, Dokkio will support Outlook as well as One Drive. Check it out today!

View
 

Papos-de-Anjo

Page history last edited by Elis 15 years, 6 months ago

 

                                    Papos-de-anjo:

 

 

Ingredientes:

9 gemas de ovo (ou 12).

Uma colher de fermento em pó (opcional).

 

Calda:

1 vidro de karo (Glucose de milho).

2 colheres de sopa de açúcar.

um vidro (media karo) água.

12 gotas de essência de baunilha ou uma colheres de sopa de açúcar e de baunilha.

12 cravos da índia.

 

Modo de preparo:

1.Bata na batedeira as gemas e o fermento até virar um creme bem fofo e claro (aproximadamente 5 minutos).

2.Unte muito bem, forminhas de empadas pequenas (capacidade de 25 ml), com manteiga e coloque as gemas batidas, até um pouco mais da metade da forma.

3.Arrume as forminhas dentro de uma assadeira e leve ao forno média/baixo para dourar levemente.

4.Misture todos os ingredientes da calda e leve ao fogo em uma panela larga, deixe levantar a fervura e conte 3 minutos.

5.Desenforme a massa assada e perfure por baixo com um palito,acomode a parte furada virada para a calda que ainda esta em fogo bem baixo, coloque um papinho ao lado do outro na panela, vire-os uma vez.

6.Desligue o fogo depois de um minuto e deixe esfriar.

7.Acomode-os em Compoteira, junto com a calda.

8.Para papos-de-anjo cristalizados escorra todos eles em uma peneira grande, um ao lado do outro e depois de se ter extraído toda a calda basta passar cada um pelo açúcar cristal.

 

Tabela de preços: 

 

 

Ingredientes:

Mercado A:

Mercado B:

1 caixa de ovos

R$ 2,25

R$ 2,50

Fermento

R$ 1,50

R$ 2,00

1 vidro de karo glicose

R$ 5,00

-------------

Essência de baunilha

R$ 3,50

R$ 4,25

Açúcar saco

R$ 2,50

R$ 3,00

12 cravos da índia

R$ 5,00

R$ 7,50

Total

R$ 19,75

R$ 19,25

                                       

História do cravo da índia:

O Craveiro-da-índia ou cravo-da-índia é uma árvore nativa das Ilhas Molucas, na Indonésia. Atualmente é cultivado em outras regiões do mundo. Como as Ilhas de Madagascar e de Granada.

O botão de sua flor, seco, é utilizado como especiaria desde a antiguidade, empregado na culinária e na fabricação de medicamentos.

O seu óleo tem propriedades antissépticas, sendo bastante utilizado em odontologia. Uma das especiarias mais valorizadas, no mercado do início do século XVI um quilo de cravo equivalia a sete gramas de ouro.

 

 

Cravo-da-índia: Culinária: 

A flor do Craveiro é utilizado como tempero desde a antiguidade: era uma das mercadorias, entre as especiarias da China, que motivaram inúmeras viagens de navegadores europeus para o continente asiático. Na China, os cravos não eram usados só como condimento, mas também como antisséptico bucal: qualquer um com audiência com o imperador precisava mascar cravos para prevenir o mal hálito. Viajantes arábicos já vendiam cravos na Europa, ainda no império romano.

Os principais consumidores de cravo no mundo são os habitantes da Indonésia.

Encontramos no Brasil, o estado da Bahia como o maior produtor de cravos, com 8.000 hectares plantados, e produção de 4.000 toneladas, principalmente nos municípios de Valença, Ituberá, Camamu e Nilo Peçanha.

 

 

                                          

 

 

Fontes:

http://ceplac.gov.br/radar/cravo.htm

http://tudogostoso.uol.com.br/receita/6357-papos-de-anjo-rapido.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/cravo-da-%63%ADndia

 

Pesquisa realizada pelos alunos:

LEONARDO BORGES MACHADO

KEVIN DE VITOR MACHADO

 

Comments (1)

Elis said

at 10:19 am on Dec 8, 2008

O prato não é muito conhecido, mas é acessível comparado ao salário mínimo(R$415.00). No modo de preparo dá para entender bem.
Na estória do cravo vocês poderiam ter escrito um pouco mais, mas esta bem legível.
deu pra entender bem as regiões prodetoras mas não as consumidoras
karine e roberrto

You don't have permission to comment on this page.